quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Poema de mulherzinha - Fernanda Young



Agora você está vendo, agora,
algo lindo, ou não, que vejo
também.
Estamos no mundo ao mesmo
tempo,
e isso, só isso, já me impede de
esquecê-lo
por um instante sequer.
Você respira, tosse, respira, dorme,
espirra e eu não posso deixar de
sentir.
Ora!, foge ao meu controle.
Esteja você numa ponta do
planeta e eu em noutra.
A Terra é somente uma estrela,
nós o infinito de todo um cosmo.
Não posso fazer nada, não há solução.
Então choro,
oro,
te esporro de mil xingamentos,
Desculpa, amor, é que eu te amo.
te amo,
te amo
e quase não sou mulher o suficiente
para tanto Isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário